domingo, 10 de março de 2013

PEDRA DO MAR.

Perdoe-me por nos ter feito sofrer tanto.
Eu não sabia que seria impossível viver sem você.
Dói a saudades, dói a distancia, dói a sua ausência.
Relembro a nossa vida e percebo o que perdi.
A espera é minha companheira constante
-
Dentro de mim o coração grita, volta.
O tempo passa e você não vem.
-
Mas eu continuo esperando por você.
Amor igual ao nosso não acaba, não morre.
Renuncio a tudo, menos a você, te amo ainda...volta.
-
Sílvia Pertusi.  

Um comentário:

Isis Carvalho disse...

Lindo texto!

Tudo de bom.