quinta-feira, 20 de novembro de 2008

HENRIQUE PÉROLA - O PRIMOGENITO -


H eróis, talvez já não existam mais
E ssencia de virtude e bondade,
N ada me parece ter restado
R espeito, carinho, amizade
I deologias de meros sonhadores,
Q uimeras de poetas e visionários
U topia do cotidiano de lutas
E scravizando o ser interior, já sem valor.
-
P eregrinos sem pátria e sem amor,
É m meio a esse caos devastador.
R ecebi de DEUS, o criador
O encargo de gera-lo,e educa-lo.
L apidando-o para vida, e agora,
A plaudindo feliz a vitória do seu valor.
-
Sílvia Pertusi

Um comentário:

Henrique Pérola disse...

A cada dia fico mais orgulhoso em ver a sua capacidade de escrever. Te amo muito mãe.