sábado, 23 de agosto de 2008

TRISTEZA


Fim do espetáculo, as cortinas se fecham.
O publico vai embora.
Podemos deixar cair as mascaras da alegria e da felicidade.
Vamos voltar ao dia-a-dia do mundo real, onde temos de fingir uma alegria que não sentimos, uma felicidade que nem sequer sabemos se existe.
A triste lembrança de anos passados, na esperança de ser feliz, mas eles passaram e foram muitos...
Restou o que então?
Viver representando no palco da vida para ser querida e amada.
Mas a tristeza, é companheira constante de horas intermináveis, de uma vida,
quase sempre vazia.
Sílvia Pertusi.

3 comentários:

segredosdepandora disse...

Puxa, gostei do que escreveu...
Acho que é o jeito que me sinto!

muito bom!
:)

Anônimo disse...

Lindo, sem palavras adorei

Silvinha Guinle. disse...

Veja que ironia do destino..
Estava procurando uma foto no google que representasse o que estou sentindo agora.. e vi a do palhaço triste, e de fato era a que eu estava procurando!
Fiquei interessada em ver o texto sobre a foto, e olha é de uma Silvia e eu sou uma Silvia..
E foi postado um dia depois do meu aniversário !!!
Pois é ..
O texto, maravilhoso.